Goiânia, 21/02/2024
Voz de Goiás
·
Contato: vozgoias@gmail.com
Matérias


Mais uma derrota para Marconi no PSDB: José Serra vai apoiar Tabata Amaral, do PSB, em 2024

10/02/24

O ex-governador Marconi Perillo, desde que assumiu a liderança nacional do PSDB, tem enfrentado obstáculos significativos, principalmente no Estado de São Paulo, onde a insatisfação de filiados com a condução do partido tem gerado resistência. A mais recente contrariedade surge com o posicionamento de José Serra, que declarou apoio à pré-candidatura de Tabata Amaral, do PSB, nas eleições de 2024, aumentando as fissuras causadas por ele dentro da legenda.

A deputada federal Tabata Amaral, que busca a Prefeitura de São Paulo, se reuniu recentemente com José Serra, um dos mais proeminentes nomes do PSDB, para discutir possíveis alianças. A parlamentar expressou sua admiração pelo ex-governador e prefeito de São Paulo, ressaltando os feitos notáveis durante sua gestão, como a Virada Cultural, a implementação do Bilhete Único e a inauguração do Centro Cultural da Juventude Ruth Cardoso.

A aproximação de Tabata com José Serra evidencia a tentativa da deputada em conquistar o apoio do PSDB para sua chapa na corrida eleitoral paulistana. Em janeiro, Orlando Faria renunciou à presidência provisória do PSDB paulistano para coordenar a campanha da parlamentar.

Enquanto o PSDB paulistano debate a possibilidade de apoiar a reeleição do prefeito Ricardo Nunes (MDB), líderanças nacionais defendem a presença de um candidato próprio do partido na maior cidade do Brasil. Marconi Perillo, por sua vez, sinalizou que a Executiva Nacional não pretende intervir na crise interna do partido em São Paulo.

Tabata Amaral, como pré-candidata do PSB, figura em pesquisas de intenção de voto. Em levantamento do Instituto Paraná em dezembro de 2023, ela ocupou o terceiro lugar, com 8,9% das intenções. Em outro estudo do Instituto AtlasIntel, divulgado no final do ano passado, Tabata ficou em quarto lugar, com 6,2%, atrás de Guilherme Boulos (Psol), Ricardo Nunes (MDB), e Ricardo Salles (PL).


·

2024. Voz de Goiás. Direitos reservados.